Morre Luiz de França no Rio de Janeiro, comunicador que brilhou nas tardes cariocas

Eu era um garoto de 14 anos e pelo temperamento tímido, enquanto meus irmãos saiam pra namorar ou dançar em alguma festa, minha diversão era ouvir rádio. Era ouvir o FRANÇA, o LUIZ DE FRANÇA apresentar as edições do “Correspondente Globo” as 20:25 e o “O Globo no Ar” e o “Globo Girando com a Notícia” sempre durante o programa Show da Noite apresentado pelo grande comunicador Gilberto Lima.

O Gilberto era um fantástico locutor e ao acionar o França a cada meia hora, brincava com ele, trocando algumas palavras descontraídas. O que acontece e que me chamava a atenção era o fato de que os locutores noticiaristas da Rádio Globo todos tinham vozes graves e eram sóbrios e sérios ( não brincavam como faz um apresentador ) mas o França era diferente e de vez em quando caia nas piadas de Gilberto Lima. Eu, como fiel ouvinte pensava: “O França logo vira comunicador”

Em 1982 Gilberto Lima ganha seu horário a tarde na Rádio Globo e quem assume o Show da Noite? LUIZ DE FRANÇA. Todas as noites eu estava lá e acompanhava tudo, do começo ao fim do horário até chegar “O Seu redator Chefe”

França se mostrava cada dia melhor, inventava cada uma como aquela do SABIÁ DO FRANÇA. Dizia ele que tinha um sabiá e quem quisesse pegar o sabiá ficava a vontade ( e o duplo sentido corria solto ) e nós ouvintes nos deliciávamos com aquela farra. O França tinha aquilo que a gente mais queria do apresentador, a alegria.

A alegria do Luiz de França nos segurava naquele velho radinho de pilha e quando tinha futebol nas noites da Globo, confesso que sentia falta dele.

Anos depois o França resolveu ir pra São Paulo e ficou pouco tempo por lá logo voltando para assumir o horário vespertino que vagava depois de muitas tentativas pós morte de Waldir Vieira e Gilberto Lima. Hey França hey hey França com seu vozeirão inesquecível. Anos depois já sem o grande diretor Mário Luiz que não abria mão do velho pescador, foi para a SUPER TUPI e por lá também brilhou nas tardes e por fim encerrou a carreira na Rádio Manchete 760 AM.

Tudo começou no interior e depois da participação do França no programa Flávio Cavalcante no famoso quadro “A GRANDE CHANCE ” e como prêmio foi contratado pelos Diários Associados

( Super Tupi ) em 1969.

França ficou apenas 1 ano por lá e chegou para a Rádio Globo em 1970 para apresentar os noticiários da madrugada.

França como todo bom mineiro gostava da sua pinguinha e de pescar e viveu alegremente a sua vida contagiando todos ao seu redor. Sentia muita falta da sua amada Penha que partiu mais cedo e adorava o neto Raphael de França também hoje um ótimo radialista. A notícia do seu falecimento deixa um enorme vazio em todos nós apaixonados por rádio e principalmente por este estilo “comunicador amigo” que cada dia mais perde espaço no dial com estes novos tempos.

Agora França se junta a Gilberto Lima, Waldir Vieira, Haroldo de Andrade, Paulo Moreno, Luciano

Alves, Edmo Zarife e muitas outras estrelas que brilham juntas em lugar especial.

Com lágrimas nos olhos…Adeus França!



0 Comentários

Deixe o seu comentário!

© Copyright Show do Rádio. Todos direitos reservados.
Desenvolvido por Alisson Martins